Existe uma coisa que me incomoda.

Não, peraí, vou começar de novo: existem 5.473.920 coisas que me incomodam, e uma delas é a cansativa mania que as pessoas tem de comentarem o óbvio.

– Pois é, né, é muito chato.
– GHAAAH!

Eu culpo o twitter. Quer dizer, eu culpo a humanidade em primeiro lugar, e aí as redes sociais – em especial o twitter. Porque ali tem aquela ferramentazinha “responder”, que as pessoas apertam sem o menor critério e fazem comentários idem. Tipo quando você comenta um fato, por exemplo, diz que em Brasília não chove. Sempre haverá um BEÓCIO que vai te responder “pois é, não chove mesmo”. Tá, não foi o que eu acabei de dizer? ORA CALE-SE!

(E, assim, eu nem vou entrar no mérito do conteúdo de cada post, porque todos nós escrevemos asneiras que clamam por um “NINGUÉM PERGUNTOU” como resposta)

Para não parecer que estou fazendo uma crítica ao mundo virtual, eis um pequeno exemplo one-on-one de obviedade irritante:

Lutava eu contra o tempo para descobrir onde ficava um aeroporto e assim pegar meu vôo, quando meu telefone tocou. Do outro lado, um membro familiar me alertava “faltam 15 minutos, você vai perder o avião”. E eu me perguntava o que teria feito a pessoa pensar que eu não tinha percebido isso ainda, pegar o telefone, ligar e me avisar. “Ah, obrigada, tava aqui DANDO VOLTA NA ROTATÓRIA, nem notei!”

Mas ainda tem variações piores. Por exemplo, aqueles que sempre tem uma solução (óbvia) na manga – acredite, não é que eles te entregam ali a cura do câncer. Uma boa frase que resume esse tipo é “mas você já tentou reiniciar?”. Pronto.

Tem também os que concordam com uma negativa, os que acham que vieram do futuro e portanto sabem mais (do mesmo), os que simplesmente repetem sua última frase para evitar o silêncio…

E você, vai deixar um comentário igualmente óbvio aqui?