Eu acho o cu da cobra ficar vindo de mês em mês pedir desculpa por não estar escrevendo no blog. Afinal, meus cinco leitores não chegam nem a reclamar do sumiço.

Ao contrário do último ano, quando eu tinha muito a reclamar e nada pra fazer, minha vida deu um daqueles mortais a la Galisteu e ficou tudo muito louco. Agora eu trabalho, a sério. No último mês estive em dois países diferentes, nenhum que eu conhecesse antes. Fiquei doente e desdoente e doente de novo, mas não cheguei a cair de cama porque simplesmente não dava tempo. Tive umas 49 crises no namoro, todas elas resolvidas. Agora tenho um carro, e com ele as preocupações com combustível, IPVA, lavagem e troca de óleo. Ando mudando meu armário para me adaptar à nova função, mas ainda não consegui chegar perto da magreza tão sonhada.

Ou seja, minha vida virou um comercial de absorvente, só falta eu levar três filhos na escola.

Então enquanto eu me ocupo tirando as calças pela cabeça, vocês podem tá vindo aqui, ó (sim, tem que pedir autorização). Ou aqui, caso queiram conhecer minhas novas desventuras profissionais.

Engraçado, cês tão ouvindo eco? Gente, tem alguém aqui ainda?