A história era mais-ou-menos assim: num hotel estavam uma banda (a história quem me contou foi um integrante desta) e o Belo. Fãs se amontoavam na porta e não deixavam o tal integrante entrar no elevador, o que fez com que ele pegasse o de serviço, junto com as camareiras.

Dentro dele, as moças falavam:

– Esse Belo aí, hein?

– Sou mais o meu marido. Esse aí além de feio, é marginal.

– E digo mais: o dia em que o CÁLICE DA IRA DE DEUS for derramado na terra, ele será o primeiro a ser atingido. – seguido de gestual representando o copo tombando sobre nós, pecadores.

Obviamente, a frase da semana é essa do cálice.