O Caderninho Preto Hypado Virtual traz para você, leitor, o manual que você sempre pediu aos céus. Afinal, as estatísticas dizem que 30% das pessoas que lêem isso daqui entraram através de uma pesquisa de nome no Google. É, tamos ligados. Então, para que a sua busca não dê muito na cara, siga algumas dicas:

– Primeiro de tudo, se estiver stalkeando alguém com nome e sobrenome, faça o favor de abrir outra tab e jogar o link copiado da busca ali. A não ser que você queira dar na cara, né?

– Acompanhe conversas: em comentários de blog, fotolog, scrapbook, wall. Mas quando tiver a oportunidade de estar com a pessoa, NUNCA diga que você “já conhece história tal”. Dizer que leu no blog até rola, mas só fale isso depois de um certo tempo.

– Se você é ex-algumacoisa, discrição, por favor. Você não quer passar atestado de stalker pra uma pessoa que provavelmente já te não considera tão bem.

– Praticar o stalking é ok, a gente entende. É uma doença do século atual. Agora, comedimento é necessário. Sair fazendo tudo igual ao seu objeto de perseguição é meio pesado, hein? Fica uma coisa Hedy Carlson, medão.

– Por fim, perceba-se. Se a pessoa já te sacou e está desviando das suas investidas doentes, mantenha-se longe. Ninguém quer ganhar um processinho, quer?