Terminada a temporada de desfiles, é hora de contabilizar os brindes. A vantagem de morar com uma máscara do teatro grego do jornalismo fashion brasileiro é ganhar milhares de coisas sem nem precisar sair de casa, nem passar carão na fila, vide episódio abaixo.
Vamos a eles:

Lencinho de alguma marca que desconheço: para usar em volta do pescoço, estilo “oi-to-indo-no-clube-sírio-em-1995”. Uma graça!

Amostras de maquiagem da Contém 1g:
entre elas, a sombra marshmallow, que sei que nunca usarei, mas vou guardar para alguma possível ocasião.

Mousepad Carlota Joakina: com um desenho que remete a uma genitália feita de pérolas, um luxo!

Blusa Juliana Jabour: tem um jabá gigantesco nas costas, mas bota um coletinho e tudo fica lindo.

Mini-quimono Cantão: outro que vem repleto de jabás, e dá uma ótima saída de praia.

Band-aids Alexandre Herchcovitch: to cortando meu dedo a-go-ra.

Baralho Cavalera: frustrante. Achei que teria naipes estilizados, e figuras do mundo da moda no lugar de rei, rainha e valete. Podia ser baralho de Jogo do Mico, né? Mas, enfim, ótimo prá jogar paciência.

Batom de cor estranha Natura: o cor estranha é por conta do Jorge. Eu provei e achei ótimo, tanto que uso todo dia.

My Silhouette Nivea: o melhor brinde do mundo. É um creme remodelador e redutor de gordura, feito de chá branco e anis, com um cheiro ótimo. Se funciona, eu não sei. Precisa usar por quatro semanas prá ter resultado, mas estou testando.

Obrigada, Jorge! Aguardo ansiosamente a temporada de inverno.