Um final-de-semana em Visconde de Mauá e eu voltei com a alma cheirando a patchuli. Casinha de madeira, chuva (inofensiva), canja de galinha, edredon, Homem Elefante, Across The Universe, rally, sono de 12 horas e o grand finale em um trutário, comendo truta salmonada com casca de couscous marroquino e risotto de alho-poró e caramelo balsâmico. E créditos eternos ao patrocinador disso tudo.

Tá, vai, tira a coroa de flores da minha cabeça. Que coisa!