Terminado o drama das pintas, aproveitei o ensejo prá fazer 132 perguntas dermatológicas para dona Médica. A mais importante era relacionada a uma linhazinha que eu reparei dia desses, bem entre as sobrancelhas – paniquei, claro! Esta, vamos chamar de Linha de Expressão.
– Dona Médica, sacumé, eu sou influenciável. Aí agora que fiz 27 dei de achar que sou velha e reparar numas coisas e… olha isso. Me diz se daqui uns 3 anos isso não vai virar uma crateeera na minha cara?
Aí ela riu, ÓBVIO, e começou a me contar uma historinha. Que era meio longa mas terminou assim: se você tem uma Linha de Expressão, é sinal que continua se expressando. Ta-da!
Ok, bota o filtro hippie. É verdade. Quando eu mostrei prá minha mãe, ela mencionou Botox, ao que eu argüi que nenfudeno. Eu quero, sim, continuar tendo minhas dimples, minhas linhas, meus pés de galinha que ainda nem existem.
Mas, tá, ela me passou um creminho com vitamina C que custa os zóio, só prá eu me sentir esteticamente preocupada.