Tá. Tem que falar do ano, né? Diz que o deus-blogueiro vem e fecha seu caderninho se você não fizer uma retrospectiva decente, eu bem soube. Mas então, vamos falar.
O ano começou bem mal, uma vez que minha irmã resolveu entrar de cabeça em 2007 e perdeu a memória por algum tempo. Confesso que eu esperava coisas bem piores já que o ano não tinha nem duas horas e já tava assim. Bom, mas aí nem foi. Em 2007 eu não fiz nada e fiz muito. Trabalhei por três meses, fiz duas viagens auto-patrocinadas. Terminei a minha monografia, fui morar em Whore Island. Fiz uns freelas incríveis e vivi de mesada. Não vi muitos amigos, me aproximei de pessoas incríveis. Ai, gente, super CONTRADITÓRIO, meu. Foi meu ano.
E prá 2008 eu só tenho uma promessa a fazer: vou queimar essas varizes, que minha perna parece um mapa rodoviário.