obrado por mim e por bernando

bethânia entra em casa e grita com dona canôa:
– olhe, mainha, tu não fala mais de meu empreguío que quém manda nesta porra de lar sóu éu!

e joga a garrafa com o bilhete nas aguas da pororoca