Eu odeio, eu odeio, eu odeio e odeio também fazer supermercado aqui em Whore Island. Primeiro, porque parece que não foram todos os habitantes deste planeta que aprenderam que você sempre deve andar pela direita numa via de duas mãos. O princípio de inércia também é uma ciência semi-oculta. Putaquemepariu. Aí, tá. Você tá com uma lista enorme de coisas prá comprar, os corredores têm 1m de largura, seu carrinho ocupa 70cm e aquela família ramelenta INSISTE em bloquear sua passagem. Aí você contorna não sei como o carrinho cheio de Cheetos deles, bate na outra prateleira e o pater familias vira e fala “Opa!”. Opa é o teu caralho, companheiro! Sai do meu caminho.
Aí, tá, você enfrenta tudo isso e vai pagar, finalmente. O táxi tá lá te esperando, você não pode demorar muito. Bota tudo no caixa e a mocinha fala o quê? “Moça, esse caixa vai fechar.” E não pode passar ao menos isso? Óbvio que não. Aí você bota tudo de volta no carrinho, quando a sua vontade é, na verdade, botar tudo no cu da mocinha, e se dirige ao outro caixa. Sem empacotador, de preferência.
E volta prá casa sonhando com o dia em que ter uma criadagem será realidade.