Toda vez que eu vejo a Liz Hurley ocupada sendo linda em alguma página de revista, eu me lembro do dia que ela entrou na loja que eu trabalhava, uma polegada de raiz branca nos cabelos, cara toda enrugada, me pedindo algum produto de “vanillah”.
Hoje, no meu pára-choques você pode ler: eu não acredito em Liz Hurleys.